Astor renova boemia em esquina dos Jardins

0
140
Interior do novo Astor
Foto – Denise Yoshino/Divulgação

No cruzamento das ruas Oscar Freire e Peixoto Gomide, uma das esquinas mais nobres dos Jardins, que nasce em outubro de 2020 um novo Astor, de espírito boêmio renovado e atmosfera mais leve e contemporânea. Terceiro endereço da marca da Cia. Tradicional de Comércio em São Paulo, o bar leva para o bairro, além de seus indispensáveis clássicos, como picadinho, steak tartare o chope de colarinho cremoso, novos cardápio e carta de drinques criados exclusivamente para este endereço. No salão totalmente integrado à calçada, janelões de vidro em toda sua lateral possibilitam a iluminação natural durante o dia. À noite, a luz âmbar típica das casas-irmãs dá o tom e realça detalhes da decoração, como os lambe-lambes de diferentes tamanhos. Ao fundo do espaço, o balcão à mesma altura das mesas oferece uma experiência nova: por trás das prateleiras de garrafas o cliente entrevê a cozinha. Para além do efeito estético, comida e bebida estão, de fato, mais integradas no Astor da Oscar Freire, como se pode notar na leitura dos menus.

Comes & Bebes

Entre as criações do chef Marcelo Tanus, na seção Belisquetes, figuram o Salmão curado no gin e beterraba (R$ 39), que chega à mesa escoltado por queijo de cabra e torradinhas, e a Frigideira do mar (R$ 58), com lulas, camarões e mariscos temperados ao Pastis, aperitivo de anis francês. Na ala Clássicos & Boêmios, chama a atenção o caldoso Arroz de costela (R$ 64) sobre o qual repousam uma ripa do corte assado no forno a carvão Josper, além de purê de cebolas caramelizadas. Na carta de bebidas, por sua vez, Fabio La Pietra, Alex Sepulcro e equipe lançam mão de alguns coquetéis mais “gastronômicos” em que surgem ingredientes como o verjus, um suco de uvas mais ácido de origem medieval que ressurgiu nas últimas décadas na cozinha moderna, o cacau e o café. São exemplos o I Fiori (R$ 33) (Aperol, Jerez fino, Cordial de morango, Verjus soda, Solução salina e Tintura de lavanda), o Choco Highball (R$ 33) (Tequila blanco, Vermouth tinto, Melado de cana, Chá de casca de cacau e Bitter Peychaud’s) e o Milanese (R$ 33) (Vermouth tinto, Aperol, Campari, Cordial de morango, Cold brew e Água tônica). Nas sobremesas da casa esse cruzamento comida-bebida fica ainda mais evidente com o Pudim escondido de doce de leite (R$ 27) com chantilly de Bourbon e café e os Sorvetes de Chocolate com whisly e Maracujá com tequila (R$ 24).

O Astor Oscar Freire abre todos os dias a partir do dia 6, respeitando todas as novas normas de funcionamento. Para almoço, inicialmente apenas de sexta a domingo.

Bar Astor Oscar Freire

Endereço: Rua Oscar Freire 163       Telefone: 2299-5332

Funcionamento:  segunda a quinta, das 17h às 22h. Sexta, das 12h30 às 15h30 e das 17h às 22h. Sábado, das 13h às 17h e das 18h às 22h. Domingo, das 12h às 19h.

Capacidade: 138 lugares (76 durante a quarentena)

www.barastor.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here