Caos Brasilis é 100% Brasil

0
354
Caos Brasilis é 100% Brasil
Seleção de Bebidas nacionais no Restaurante Caos Brasilis
Foto – Cesar Adames

Com um clima intimista e acolhedor, o Caos Brasilis nos transporta diretamente para uma expedição através das estradas brasileiras, tão genuínas e autênticas como ricas em cheiros, sabores e sotaques. Tendo essas características como bússola, a casa oferece uma proposta que reflete um novo olhar sobre a cozinha regional brasileira, uma carta de vinhos inteiramente nacional e drinks autorais que tem os biomas do país como inspiração. Para trazer ainda mais brasilidade para os ambientes, a casa valoriza a arte popular e contemporânea com artistas brasileiros de relevância.


Cuscuz Paulista – De abóbora, emulsão de coco e castanha de cajú Acompanha salada de feijões, vagem, ervilhas e azeite de coentro

Foto – Cesar Adames

O chef Bruno Hoffmann participou da segunda temporada do Mestre do Sabor e trabalhou na Itália, no Al Castello di Alessandro Boglione, extinto restaurante premiado com duas estrelas do Guia Michelin. No Brasil, trabalhou no Vito, substituindo o chef André Mifano. Bruno preconiza a valorização dos insumos brasileiros em todas as etapas da cadeia de produção. No rooftop do restaurante, o chef implementou uma horta orgânica de onde brotam as ervas e temperos, mas também as PANCs (plantas alimentícias não convencionais) que compõem os inventivos pratos do menu.

Tacacá Burguer – De porco e camarão no pão de mandioquinha, molho tártaro de tucupi e jambu Acompanha chips de tubérculos
Foto – Cesar Adames

Nos corredores e nas paredes, quadros e obras de artistas brasileiros fazem parte da decoração do Caos Brasilis que além de estarem expostos, podem ser adquiridos pelos clientes. A curadoria de arte é toda realizada pelo Komova Gonzaga que organiza minuciosamente a seleção de cada obra. A casa tem como premissa básica valorizar a Agência Síbaris | R. Cristiano Viana, 201 – Cerqueira César, São Paulo – SP, 05412-001 www.sibaris.com.br produção local, da mesa às paredes do restaurante, recheados de cultura brasileira de Norte à Sul do país.

Paú-Brasil – Cachaça Soledade Paú-Brasil, água gaseificada de pitanga shrub picante de jabuticaba, licor artesanal de frutas brasileiras e bitter de Poejo. Com flores de capuchinha.
Foto – Cesar Adames

O cardápio busca resgatar as mais diversas e longínquas memórias afetivas do cliente, mas também provocar os maisexigentes paladares, brincando assim com os seus sentidosatravés das texturas, das cores e dos aromas. A exemplo disso, podemos citar algumas das entradas como o Frango à passarinho com molho de cajá e pimentas brasileiras (R$41,00), o divertido Tacacá Burguer de porco e camarão com molho tártaro de tucupi e jambu (R$27,00 a unidade) e o Cuscuz Paulista com emulsão de côco e castanha de caju(R$32,00). Como pratos principais, o Tortelli de queijos brasileiros (mogiana, defumado e canastra) com azeite de manjericão e crocante de tapioca e azeitonas pretas (R$72,00), a Galinhada Socarrat com kimchi de quiabo e emulsão de pequi (R$72,00) e a Vaca Atolada com churros de mandioca, jus de café e mellatode cacau (R$86,00) fazem parte das criativas combinações da casa. Como opção vegana, é possível pedir a moqueca de palmito, eringhi e banana da terra grelhados, abóbora e shitakecom pimenta cambuci, vatapá de abóbora e espuma de moqueca (R$79,00). Para finalizar, Café Sertanejo (R$32,00) e Pastel e Caldo de Cana (R$30,00) despertam lembranças de uma velha infância. Há também a opção de menu executivo (R$69,00) durante o almoço e o menu degustação que explora toda a sensibilidade gastronômica de uma típica refeição brasileira.

Cervejas artesanais brasileiras
Foto – Cesar Adames
Vaca Atolada – Costela Angus defumada, “churros” de mandioca, cebola frita e pirão. Jus de café e mellato de cacau
Foto – Cesar Adames

A carta de vinhos foi criteriosamente elaborada por Adiu Bastos e conta com uma fina seleção de vinhos brasileiros. Com o intuito de demonstrar a diversidade do Brasil na vinificação, a escolha dos vinhos também trata de alguns temas importantes como as mulheres na viticultura e os vinhos brasileiros que envelhecem bem. As Americanas 2020, Aracuri Merlot 2017 e a Viccas Teroldego 2020 bem como o Maximo Boschi Extra Brut 2013 e o Salamanca do Jarau 2014 são algumas das sugestões da casa.

Seleção de vinhos brasileiros em garrafas e latas
Foto – Cesar Adames
Galinhada – Mini arroz Socarrat, roullade de frango, kimchi de quiabo, picles de pimenta de cheiro e emulsão de pequi
Foto – Cesar Adames

Outra grande aposta do Caos é o bar e a sua carta de drinks que se inspira na grandeza e diversidade dos biomas brasileiros e é assinada por Thiago Lopes, gerente da casa e Yvison Savickas, bartender do Caos. No balcão, é possível fazer um passeio pela Amazônia através do drink com Tiquira Guajaá Amburana, purê de cajá e cupuaçu, cordial de manipuerira, bitters de puxuri. Indo para a Caatinga, temos a Cachaça Serra das Almas Garapeira, Catuaba artesanal, amaro de paratudo da casa e bitters de caju e umbu que proporcionam um despertar das papilas gustativas

Moqueca do Caos – Peixe na brasa, vinagrete de lula, abóbora e shitake Acompanha pimenta cambuci com vatapá de abóbora e espuma de moqueca
Foto – Cesar Adames

O restaurante abriu as portas em agosto de 2021 e o espaço possui capacidade para 40 pessoas no salão, além de 06 lugares no balcão do bar. Para dar ainda mais vigor para a equipe, Thiago Lopes, mixologista, trabalhou no Clos e atua como gerente operacional. Ao lado do chef Bruno Hoffmann, Danillo Coelho que já trabalhou no Mocotó, noMani, e passou pelo Pipo e Balaio, é o sous-chef da casa.

Tortelli de Queijos Brasileiros – Compota e água de tomate, azeite de manjericão e crocante de tapioca e azeitona preta
Foto – Cesar Adames

Sobre o chef Bruno Hoffmann Nascido e criado na cidade de São Paulo, Bruno Hoffmann é formado em gastronomia e aos20 anos se aventurou ao ir para a Itália, onde trabalhou no Al Castello di Alessandro Boglione, na província de Alba, restaurante com duas estrelas do Guia Michelin. No Brasil, passou por diversos restaurantes tais como o Vito e o V.E.R.A. Foi selecionado em 2020 para a 2ª temporada do ‘Mestre do Sabor’ e depois de atuar em diversos eventos de gastronomia, inaugura seu primeiro restaurante na capital paulista: o Caos Brasilis.

Pastel e Caldo de Cana – “Mil folhas” de pastel e banana, sorvete de cachaça e melaço. Gel de caldo de cana
Foto Cesar Adames
Café Sertanejo –  Bolo de macaxeira, sorvete de manteiga de garrafa, telha de cocada e espuma de café com leite
Foto – Cesar Adames

Restaurante Caos Brasilis

Rua Medeiros de Albuquerque, 270, Jardim das Bandeiras

Capacidade: 40 lugares e 06 lugares no bar

Menu Executivo no almoço de terça a sexta: R$69,90)

Horários de funcionamento:

● Almoço terça a sexta 12:00 – 15:00

● Almoço sábado 12:00 – 16:00

● Jantar terça a quinta 19:00 – 22:30

● Jantar sexta e sábado 19:00 – 23:00

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here