Johnnie Walker Explorers Club Collection

49
1586

Acaba de chegar ao Brasil uma nova linha de produtos da Johnnie Walker. O Johnnie Walker Explorers Club Collection é uma linha com três whiskys de blends inspirados nas viagens feitas por John Walker e seus filhos pelas famosas rotas comerciais do século XVIII.  A primeira série da coleção, conhecida como Trade Routes Series, traz três novos whiskies ao País. Os produtos estarão disponíveis com exclusividade nas lojas Duty Free do Aeroporto Internacional de São Paulo/ Cumbica e Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/ Galeão.

Johnnie-Walker_traveller-edition_archive_01

Experiências, sabores e aromas exóticos vindo de diversas culturas inspiraram o Master Blend Alexander Walker, filho de John Walker, a criar estilos diferentes de whiskies com sabores complexos e ricos. Ele conseguiu trazer sabores marcantes da história para blends modernos e intensos do século XXI.

whisky-wanderlust-johnnie-walker-spice-road_1Os três novos whiskys são o Johnnie Walker Explorers Club Collection – The Spice Road que chegou agora e o Gold Route e The Royal Route que chegam no segundo semestre deste ano.

As descobertas nos mercados da Rota das Especiarias, entre a Europa e a Ásia, foram traduzidas para o primeiro lançamento, agora em abril com o Johnnie Walker Explorers Club Collection – The Spice Road. O whisky tem uma  suavidade excepcional e sabor rico pois é envelhecido em barris de carvalho para dar uma finalização mais intensa inspirada pelos mercados de especiarias da Índia. O preço da garrafa no Duty Free é de US $43.

O Johnnie Walker Explorers Club Collection – The Spice Road tem uma cor ambar escura e aroma herba, equilibrado pelo frescor de frutas frescas e cítricas como maçã, kiwi e limão. Na boca é leve e suave com toques de mel, baunilha, especiarias como cravo e gengibre. É amadeirado seguido de uma leve nota defumada, típica dos whiskies da família Johnnie Walker.

A dica de consumo é com um pouco de água para liberar as notas sutis de defumado em um copo baixo de whisky. Pode ser também combinado com ginger ale.

49 COMENTÁRIOS

        • Paschoal
          Por lei o whisky escoces só pode ter no rótulo Scotch Whisky se for produzido e engarrafado na Escócia com no mínimo 3 anos de envelhecimento. Neste caso a nova linha JW não tem maltes com mais de 12 anos por isso a não colocação de idade no rótulo. Os três blends tem whiskys de várias idades mas a maior quantidade de liquido tem menos de 12 anos. É possivel que tenha whiskys mais velhos mas em proporção menor.
          A lei determina que para a inclusão de idade deve prevalecer sempre a indicação da maior quantidade em volume. Espero ter esclarecido sua dúvida e obrigado pelo comentário.

  1. Esse blend é muito saboroso e complexo. Extremamente superior ao Black e Double Black. Não recomendaria mistura-lo cm água ou outra bebida, dispensa acompanhamento. Fica excelente cm algumas pedras de gelo! E custa apenas 43 dólares! Melhor impossível.

  2. Certo!!! E a respeito da inclusão da idade no rotulo, vou dar um exemplo esdrúxulo: um whisky composto por 60% de uma malte 12 anos e 40% de 8 anos. A lei não diz q se deve-se levar no rotulo a idade da menor mistura, em vez da maior quantidade em volume. No caso esse whisky teria taxado na garrafa 8 anos. Ou estou equivocado?
    Obrigado pelo esclarecimento.

  3. Você levantou um ponto muito interessante. Na teoria se um whisky tem 12 anos no rótulo a maior proporção é de 12 anos podendo ter whiskys de 13,14,15,16 e 17 anos em menor quantidade. Acho pouco provável que um whisky 12 tenha algum malte de 11,10,9 e 8. Não teria lógica. A conta é sempre para frente e nunca para trás. Mas isso é uma interpretação minha. Teria que encontrar a lei e fazer uma leitura detalhada para ver se existe outra possibilidade.

    • Marcel
      Por que o Blue Label é um blended whisky só que com uma mistura de whiskys muito mais antigos que os utilizados pelo Red e Gold Label Reserve. No caso do Black Label é 12 anos e no Platinum 18 anos.

    • No Johnnie Blue são usados whiskys muito raros mas também pode haver alguma mistura de um whisky mais novo (em idade) para se chegar aquele sabor único. Como se entende que, se houver a idade descrita no rotulo terá que ser a da mistura mais nova usada no whisky, eles não estão mais descrevendo essa idade no rotulo.

  4. Estou nesse momento bebendo um Explorers’ The Spice Road. Como não tinha a idade, resolvi pesquisar e encontrei este site. Gostei muito dele. Bem saboroso. Realmente melhor que o Black Label. Parabens pelos esclarecimentos. Tirou as minhas duvidas. Mas fica a pergunta: a Johnnie Walker não vai colocar no mercado um substituto para o Green Label? Era o meu favorito. Vc poderia recomendar um substituto compativel com o Green? Obrigado

    • Bom dia Tiago
      Peço desculpas pela demora em responder mas estive fora por quase 20 dias sem acesso a algumas ferramentas do blog.
      Com relação a um substituto para o Green fica dificil encontrar algo pois a industria de whisky na Escocia esta focando em Blended Whiksy e Single Malt.
      O Blended Malt Whisky, apesar de ser muito bom é dificil de ser vendido para o mercado como um todo.
      Minha sugestão é você comprar os ultimos Green Label que encontrar perdidos pelo mercado.
      Um abraço
      Cesar

  5. bom dia, sou novo no blog, e achei muito interessante as explicações, não “bebo” whisky, porem coleciono, ate o momento tenho do “red” até o “george v” e minha ultima compra foi o spice road, gostaria de saber se é possivel encontrar os outros 2 na america do sul, pois até o momento não encontrei o “royal route” para venda no brasil, nem mesmo em dutyfrees. muito bom o blog e vou acompanhar. abraços a todos

  6. Comecei o ano com o pé direito ao conhecer este blog.
    sou apreciador de carteirinha de Whisky, Ganhei hoje, no meu aniversário uma garrafa do Spice Road. Fui pesquisar pra saber a idade e te encontrei. Maravilha. Parabens! Muito elucidativo.

  7. Prezado Cesar Radames, eu sou um apreciador de whisky porém não tenho maestria em conhecer tão profundamente como você. Tenho os meus preferidos, assim como muito das pessoas que deixam recados ou tiram duvidas com você, óbiviamente eu conhecia a linha da família Walker até certo ponto, como o “Red, o Black, o Green, o Blue e o Platinum”. Em uma confratermização realizada entre amigos e irmãos, conheci o Double Black, achei fabuloso, pois é duplamente filtrado, é um “Black”, porém mais suave com um teor muito mais saboroso. Hoje dia 12 de Janeiro de 2014, eu ganhei uma garrafa do (Explorers´ Club Collection) mais precisamente o “The Spice Road”, como li em vários depoimentos aqui feitos, procurei saber quantos anos tinha esse maravilhoso scotch e me foi satisfatória a resposta dada por você, parabéns a você e a todos os demais e um feliz 2014 á todos, com muita paz, saúde, prosperidade e muito whisky.

    • Prezado Orlando
      Feliz 2014 para você tambêm. Muito obrigado por acompanhar este blog e fico contente que ele seja uma fonte de consulta para você.
      Apenas complementando uma informação o Double Black não é um 12 anos. Se você procurar na garrafa não tem indicação de idade. Isso acaba confundindo 99,99% dos apreciadores que acabam achando que é um Black (12 anos) com um toque defumado.
      Um abraço
      Cesar

    • Bom dia Flavio
      Atualmente a linha regular de JW é a seguinte
      – JW Red Label
      – JW Double Black
      – JW Black Label (12 anos)
      – JW Gold Label Reserve
      – JW Platinum (18 anos)
      – JW Blue Label
      – JW Swing
      Apenas em Duty Free Shop
      – JW Spice Road
      – JW Silk Route
      – JW Gold Route
      Podem ainda existir outros estilos e garrafas comemorativas lançadas de tempos em tempos.

        • Bom dia Jonatha
          O JW Green Label saiu de linha
          0 Jw Black eu inclui na lista acima
          O JW Gold Label 18 é que saiu de linha, foi substituido pelo Platinum 18 na categoria 18 anos. Temos o surgimento do JW Gold Label Reserve que não tem nada a ver com o Gold 18 e é mais barato que o anterior.
          o JW George V é um produto que entra na categoria de produtos sazonais/comemorativos. Ele realmente está a venda no mercado mas pode acabar a qualquer momento.
          Um abraço e obrigado pela sua participação.

          • se me permite mais um comentario, recentemente estive no exterior, e bati umas fotos de outros JW, um tem o nome de X-R (21 anos, tenho as fotos) o outro se não me engano é o diamond (não sei quantos anos, e uma garrafa muito linda), relativamente a um preço acessivel ambas as garrafas, possivelmente estas entrem na mesma linha do “George V”,caso eu esteja errado, por favor me corrija cesar. abraços a todos

          • Jonatha
            Você está 100% certo. Tambem já vi o X-R 21 no Duty Free do Panamá. Ele, o Diamond, George V e outros que nem sabemos pois são produzidos em pequenas quantidades e estão a venda em alguns mercados específicos fazem parte da linha de produtos sazonais/exclusivos/limitados etc..

        • O Gold Label Reserve não tem idade declarada. O antigo Gold Label 18 anos que saiu de linha sim tinha 18 anos. O Gold Label Reserve que entrou no lugar do Green Label não traz idade declarada é um blend superior ao Red e ao Black Label.

  8. Boa noite, não tenho conhecimento aprofundado sobre Whisky, pois passei a apreciar essa bebida a pouco tempo. Gosto dos Whisky’s da linha Johnnie Walker. Tenho bebido o Gold Label Reserve (bom) e na última semana bebi o Double Black. O meu fornecedor me indicou o Spice Road. Gostaria de ouvir comentários sobre esse Whisky, se é bom ou ruim. Se é melhor que o Double Black e o Gold Label Reserve.
    Mas uma coisa, o que seria um blends?
    Parabéns pelo blogger.

    • Ola Cecilio
      O Spice Road é um produto desenvolvido pela JW para o mercado de Duty Free. Ele tem um blend diferente do Gold e Black Label. Por isso ele não é nem melhor nem pior. Ele é diferente e vale a pena você experimentar para ter a SUA opinião formada sobre ele.

      O que é Blend? Blend é mistura. São diferentes tipos de maltes em estilo e tambem em tempo de envelhecimento.
      Por exemplo um Red Label pode ser uma mistura de 20 tipos diferentes de whiskys, já um Blue Label pode ter 60 ou mais. Este é apenas um exemplo para você ter uma ideia da complexidade do tema.
      Qualquer dúvida é só escrever.

      • Olá,

        Muito obrigado pela pronta resposta.
        Estou bebendo neste momento o Spice Road.
        Por estar acostumado ao Gold Label Reserve ao Double Black, estou sentindo alguma diferença sim.
        Me pareceu um whisck menos “encorpado” do que os citados por mim acima. Não consegui sentir um sabor suave do barril defumado.
        Não é ruim, mas vou preferir continuar com os meus tradicionais.
        Um grande abraço e fique com Deus.

  9. Hoje meu amigo chegou da Suisse e me ofereceu uma dose, tomei pela primeira vez o experien club collections, surpreendente sabor de aroma suave. Degustei-o puro sem gelo, quis saboreá-lo sem interferências. Pena ! Só tem no aeroporto em São Paulo.

  10. Muito bom o blog, encontrei esta página através do Google quando pesquisava sobre o Blue Label e o porquê a johnnie walker havia parado de colocar a “idade” nos rótulos… muito bom mesmo, esclareceu todas as minhas dúvidas! Já pensou em ter uma página no facebook com este mesmo conteúdo? abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here