Restaurante Casa Rios une a paixão pelo fogo com a arte de receber bem

0
342
Restaurante Casa Rios une a paixão pelo fogo com a arte de receber bem
Restaurante Casa Rios
Foto – Cesar Adames

A Casa Rios, novo restaurante dos chefs Rodrigo Aguiar e Giovanna Perrone, no Tatuapé, funciona como uma extensão da própria casa dos chefs. Ambos afirmam com muita propriedade: “nossa proposta é fazer com que os clientes se sintam em casa, em um ambiente leve e descolado”. Ao adentrar o restaurante e ultrapassar a charmosa parede de cobogós, a primeira visão que se tem é a da cozinha toda aberta e o seu forno à lenha imponente, que foi desenvolvido exclusivamente pela Forno Santo, para a Casa Rios. Os tijolinhos expostos da entrada antecedem o acesso ao charmoso jardim onde é possível tomar um drink no balcão do bar, mas também sentar-se nas mesas com vista para o céu e apreciar uma refeição aos pés de uma simpática jabuticabeira.

RIOS MULE – Triple sec San basile, dry gin ruby Lamas, blend de limões, espuma de gengibre e puxuri, açúcar mascavo.
Foto – Cesar Adames
PASTEL DE MILHO –  Pastel de angu de milho recheado com creme de queijo trilha (cabra, fazenda atalaia) acompanha cebola glaceada com melado citríco
Foto – Cesar Adames
COXINHA DE GALINHA CAIPIRA –  Coxinha de galinha caipira feita na brasa, servida com emulsão de requeijão defumado da fazenda Atalaia.
Foto – Cesar Adames

No salão principal, a identidade do Rodrigo e da Giovanna faz-se presente em todos os cantos, não só no cardápio, mas também na decoração intimista e acolhedora do estabelecimento. Os chefs se engajaram integralmente em todas as grandes tomadas de decisão, desde a escolha dos materiais de acabamento, aos móveis e às paletas de cores do restaurante. A mesa do chef foi uma das inventivas ideias que os dois tiveram e é um dos destaques da casa. O cliente, sentado em confortáveis poltronas (5 lugares no total) no balcão com vista para a cozinha, pode passear pelo universo criativo dos chefs em um menu degustação. Ao todo, são três ambientes separados, mas com a mesma raiz em comum que se resume na arte de receber bem. Na parte superior, há também um salão maior que pode ser fechado para pequenos grupos (capacidade de 40 pessoas) para uma experiência ainda mais exclusiva.

LUSCO – FUSCO – Shrub de grapefruit com tomilho, aperol, sake, espuma de gengibre e puxuri.
Foto – Cesar Adames
LULA GRELHADA COM EMULSÃO DE AMENDOIM – Mini lulas grelhadas no fogo, servida com vinagrete de vegetais tostados e amendoim e finalizado com emulsão aveludada de alho e amendoim.
Foto – Cesar Adames
BOTECO VEGETAL NA BRASA –  Couve-flor grelhada, tahine de castanha do pará, semente de girassol e broto agrião, Cogumelo na brasa, picles de mini cebola, purê de cebola queimada, azeite de menta, Mini milho na brasa, maionese de canela, canjiquinha tostada, cebolete.
Foto – Cesar Adames

No menu, tanto no à la carte quanto no  degustação, os pratos revelam toda uma paixão pelo fogo, feitos no forno à lenha e na churrasqueira por meio de processos ancestrais. Tudo foi minuciosamente pensado através de uma pesquisa das origens da culinária do Sudeste do Brasil onde ingredientes e técnicas remetem à história da formação da gastronomia da região.


NEGRONI – Gin Yvy terra, vermute doce e campari infusionado no abacaxi glaceado na brasa
Foto – Cesar Adames

Antecedendo às entradas, tira gostos como a Coxinha de galinha caipira e o Boteco vegetal, um dos xodós dos chefs, é composto por couve-flor grelhada com tahine de castanha do pará, cogumelo na brasa, picles de mini cebola, purê de cebola queimada, azeite de menta e mini milho na brasa, são estes os agradáveis prenúncios do cardápio. Entre as entradinhas, as pedidas imperdíveis são: o Ovo caipira com farofa de torresmo, emulsão de requeijão defumado da fazenda Atalaia, curau de poejo e pimenta baniwa e o refrescante Crudo de peixe com saladinha de manga verde e chuchu, leite de castanha do Pará e azeite de coentro. Na sequência e saindo diretamente do fogo da cozinha, há pratos que podem ser apreciados convivialmente e servem mais de uma pessoa: Costela de porco pururuca com feijão mondubim caldoso com creme e cogumelos (serve 3 pessoas) e o Arroz de costela no forno à lenha com purê de alho e emulsão de ervas frescas (serve 2 pessoas). Em porções individuais, o Peixe na brasa com salada de coentro e cebola, e rabanetes bem como o Arroz de cebola com frango caipira são opções certeiras de deleite.


OVO CAIPIRA – Farofa de torresmo, ovo frito com gema mole, emulsão de requeijão defumado da fazenda Atalaia, curau de poejo, pimenta baniwa.

Foto – Cesar Adames

Para fechar não deixe de experimentar a Torta de Queijo Minas (torta de queijo assada a lenha e doce de abóbora) ou Milho que reaviva lembranças passadas e está no cardápio da casa, bolo de pamonha, mingau de curau, crocante de canjiquinha e chantilly de capim limão, são os ingredientes dessa intensa combinação.

KINGSTON – Rum ouro Norma, vermute doce, bitter vermelho san Basile e óleo saccarum defumado.
Foto – Cesar Adames
ARROZ DE COSTELA NO FORNO À LENHA  – Arroz caldoso de costela com tomate na brasa e ervas, costela curada e assada na brasa, vinagrete de abóbora pescoço tostada com cítricos.
Foto – Cesar Adames

A carta de drinks é assinada por Arthur Peres que se descreve como um fascinado pela ideia de que a única diferença entre a cozinha e o bar é que em uma se utiliza o fogo enquanto em outro se utiliza o gelo na busca infinita de sabores e experiências. A carta contempla 5 drinks autorais como o Maçã do Amor, elaborado com cachaça branca e cachaça canelinha Tiê, purê de maçã, xarope de romã e Ginger Ale. Além de coquetéis clássicos revisitados pela brasa, a exemplo do Negroni com Gin Yvy terra, vermute doce e campari infusionado no abacaxi glaceado na brasa; os sucos da casa e soft drinks também se destacam pela sua originalidade.

TORTA DE QUEIJO MINAS – Torta de queijo assada à lenha e doce de abóbora.
Foto – Cesar Adames
MILHO – Bolo de pamonha, crocante de canjiquinha, capim santo e curau aerado
Foto – Cesar Adames

Na carta de vinhos, a escolha dos chefs foi mesclar opções de vinhos naturais biodinâmicos como o brasileiro Peverella da Era dos Ventos que é um blend de barricas de ipê brasileiro e carvalho francês e vinhos tradicionais como o Domaine Galevan, francês, da região de Côtes-du-Rhône bem como o português, Alves de Sousa Vale da Raposa Reserva 2018.

Giovana e Rodrigo
Foto- Divulgação

Giovanna Perrone

Aos 17 anos, Giovanna saiu de Santos e veio fazer faculdade de gastronomia em São Paulo e se apaixonou pela profissão. Carrega em sua cozinha, delicadeza e técnica, o que a fez ganhar a primeira edição do reality, Top Chef Brasil. Abriu o Rios restaurante, juntamente com o chef Rodrigo Aguiar, onde assinaram o cardápio a quatro mãos. Giovanna venceu o Talentos da Gastronomia Nespresso o que deu a ela a oportunidade de estagiar em dois restaurantes do chef francês Alain Ducasse em Paris.

Rodrigo Aguiar

Rodrigo Aguiar, eleito chef revelação pela revista Veja Comer e Beber em 2017/2018 é formado pela Universidade Anhembi Morumbi. Teve passagens pelo Hotel Botanique, em Campos do Jordão, pelo Attimo, na Vila Nova Conceição, e pelo Bona, em Pinheiros. Rodrigo insistiu na construção de uma cozinha autoral que se aproximasse do conceito “farm to table” e busca valorizar o ingrediente fresco. Ao lado de Giovanna, ele também comanda as cozinhas do Zoe Sandwich Shop e da Piz.zoe Pizzaria.

Casa Rios

Endereço: R. Itapura 1327 – Tatuapé

Capacidade: 87 lugares

Horários de funcionamento:

● Terça a sexta – Almoço: 12h às 15h30 Jantar: 18h30 às 23h00

● Sábado – Almoço: 12h às 16h30 Jantar: 18h30 às 23h00

● Domingo – Almoço: 12 às 16h30

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here