Venda de vinhos chilenos cresce no primeiro trimestre

0
590

O mercado de vinhos importados no Brasil cresceu 5,7% em volume no 1º trimestre de 2019, apesar de sofrer queda de 2,1% em valor (contabilizado em dólar), de acordo com os dados de auditoria de importação da Ideal Consulting.

O mercado de importados, incluindo champagne, espumantes, proseccos e vinhos, movimentou neste período 67.260,00 milhões de dólares contra 69.480,70 milhões no último trimestre de 2018.

Números do mercado

O Chile continua na liderança do mercado, no segmento de vinhos, apresentando aumento em volume (15,3%, 902.179,3 caixas com nove litros) e em valor (8,7%, US$ 23,885.628,9 dólar FOB), seguido de Portugal (0,9% de crescimento, 380.757, e queda de 7,8% em valor, US$ 10,297.165,3), Argentina (queda de 4,5% em volume, 296.489,9 e queda em valor, US$ 9,698.272,1), Itália (aumento de 10,1% em volume, 290.294,9 e aumento em valor de 1,1%, US$ 7,742.339,8) e França (aumente de 18% em volume, 134.267,8 e queda em valor de 12,2%,, US$ 4,723274,9).

Para Angelica Valenzuela, diretora comercial da Wines of Chile, “as vinícolas chilenas têm realizado um grande esforço de marca e de desenvolvimento de produto em todos os mercados em que atua para continuar oferecendo um mix de produtos premium para atender a crescente demanda de qualidade. Nossa indústria opera baseado no tripé de diversidade, sustentabilidade e inovação, associada a um país que não para de investir para levar o seu nome para todo o mundo”.

A Wines of Chile foi criada com o nome de Associação de Vinhos do Chile, em abril de 2007, com o propósito de unificar os esforços da indústria chilena de vitivinicultura. A entidade reúne 74 produtores, que abrangem as diversas regiões vinícolas e é presidida por Mario Pablo Silva.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here